À ESPERA...



 Assim aguarda a sina que não quer triste, sentado porque a demora cansa. 
O esquecimento magoa e o abandono vai deixando marcas profundas, algumas, senão todas, irreparáveis.
As janelas, que outrora se abriram para iluminar os meninos, são hoje apenas vãos rasgados… por onde o dia teima em passar, vindo servir o caos no cenário.
Ainda assim, existe sempre algo de pacificador na luz que irrompe as janelas… algo que nos ilumina o espírito, acalma a dor, e nos faz acreditar que a espera terminará.

Alexandra Marques











Ano: 2013 | Projecto: ENTRE|TANTO | Localização: Mosteiro de Santa Clara, Vila do Conde, Portugal | Fotografia: Al.Ma

:: voltar à publicação ::
© 2017 A2OFFICE ® . Todos os conteúdos deste site estão protegidos pelo CDA.