SEDE DO KUANTOKUSTA





























Pretendia-se instalar a sede do KuantoKusta num armazém industrial que, apesar de degradado, apresentava condições muito interessantes: pé-direito alto e iluminação natural nos dois extremos da nave. Contudo observamos um problema: as necessidades da empresa apontavam para uma área com cerca do dobro da existente. 























































A solução passou pela criação de um segundo piso elevado, tirando partido do volume interior livre.





























O novo corpo do piso superior é autónomo relativamente ao espaço envolvente: o piso apoia-se em pilares organizados segundo uma malha rígida que distribui uniformemente as cargas ao mesmo tempo que organiza os diferentes espaços no piso térreo. As estruturas são metálicas por permitirem maior rapidez de execução e por se traduzirem em elementos estruturais mais leves. 





Pretendeu-se traduzir esta autonomia entre o antigo e o novo através da aplicação da cor branca nas paredes e tectos existentes e a cor cinzenta nos novos elementos, dentro de um ambiente que se pretendeu manter com carácter assumidamente industrial, por vezes até rude, como é o caso da parede de alvenaria de tijolo que foi apenas pintada, mas onde se notam a passagem de roços, pilares e outros acontecimentos nessa superfície.

Mesmo nos novos elementos que se exigiam fechados, procurou-se uma autonomia relativamente à malha dos pilares metálicos: para a sala de reuniões e para os sanitários criaram-se caixas que se soltam da estrutura e não encostam nos pilares ou vigas novas, como se de contentores se tratassem, prevendo alguma possibilidade de mutabilidade do espaço no futuro onde aquilo que se manterá será apenas o esqueleto estrutural.
































O programa distribuiu-se pelos dois pisos concentrando no piso superior toda a equipa técnica e operacional da empresa num grande open space, que beneficia da luz natural. Ao fundo, numa caixa envidraçada localiza-se a sala da direcção e dos comerciais e ambas têm um tecto translúcido para poderem igualmente receber a luz natural durante o dia.


































No  piso térreo, para além das zonas de acesso de público, tal como o átrio e a sala de reuniões, localizou-se uma zona de cacifos ao lado de uma porta que faz de biombo para o espaço de convívio dos funcionários da empresa. 






























Aí  localiza-se uma zona de lazer com bilhar e consola de jogos, as instalações sanitárias e uma copa de apoio a uma zona de refeições. 











































Ano: 2015 - 2016 | Localização: Centro Empresarial Lionesa,Leça do Balio, Matosinhos, Portugal | Cliente: KuantoKusta | Arquitectura: Alberto Dias Ribeiro | Colaboração: Patrícia Valentim | Tipo: Projecto de Remodelação de Interiores | Estado: Concluído | Fotografia: Al.Ma


© 2017 A2OFFICE ® . Todos os conteúdos deste site estão protegidos pelo CDA.