CASA JVX




































 O terreno onde se implanta este projecto está inserido num loteamento de quinze moradias. O lote desta moradia é único pela sua configuração geométrica irregular e porque funciona como rótula entre dois alinhamentos de moradias distintos. Esta foi a principal condicionante do projecto e que conduziu a uma volumetria que procurou relacionar-se harmoniosamente com a envolvente futura. Assim, o edifício foi pensado como dois volumes principais, cada um alinhado paralelamente com as fachadas das moradias previstas no loteamento. A unir estes dois volumes está um terceiro, de forma triangular, por onde se faz o acesso ao interior da casa.

Com um declive acentuado, o terreno foi tratado em socalcos para permitir a obtenção de terraços nivelados, de forma a permitir o usufruto com actividades de lazer e cultivo, evitando também desta forma a criação de aterros dispendiosos que criariam impacto negativo na envolvente próxima.

No presente momento apenas estão executados os arruamentos e as infraestruturas e nenhuma moradia foi para já construída. Este é o contexto actual, contudo espera-se uma vizinhança de moradias novas. É nesta ambivalência que se constrói o projecto: a casa cria aberturas selectivas sobre a envolvente, espreitando o espaço circundante, para já vazio, e abre-se afirmativamente sobre o vale e o sino da igreja da aldeia.

Ano: 2017 - … | Localização: Antanhol, Coimbra, Portugal  | Cliente: Privado  | Tipo: Projecto de Raíz | Arquitectura: Alberto Dias Ribeiro  | Colaboração: Alexandra Marques | Estado: Estudo Prévio































© 2017 A2OFFICE ® . Todos os conteúdos deste site estão protegidos pelo CDA.