BLOCO DE FRANCOS















































Analisando as necessidades programáticas que o Cliente pretende levar a cabo, procurou-se estabelecer uma volumetria que se articulasse de uma forma harmoniosa com o edifício contíguo a nascente, que é o único construído até à data nesta frente urbana, perspectivando ainda a relação com futuras construções.

Desenvolveu-se o desenho de um edifício implantado à face do arruamento, com um só volume, com fachadas e cércea alinhadas com o edifício vizinho. Propõe-se um edifício que maximize o aproveitamento da altura de fachada disponível, integrando mais um piso do que o edifício vizinho com a mesma cércea. Pretende-se igualmente realizar uma fracção de habitação em cave, criando um pátio privativo virado a sul, por onde se realizará a iluminação e a ventilação.

As fachadas desenham-se a partir de faixas horizontais bem marcadas, que alternam entre superfícies opacas brancas e faixas envidraçadas com caixilharias escuras em alumínio lacado. Este desenho foi concebido com o objectivo de se criar uma fragmentação horizontal que contribuísse para uma leitura menos maciça do volume construído, ao mesmo tempo que integra os volumes das varandas na fachada tardoz. 

O programa definido pelo Cliente estabelece um edifício destinado a habitação multifamiliar composto por 7 fracções de tipologias diversas e respectivas partes comuns. No centro do edifício localizam-se as circulações verticais – escadas e elevador.



Ano: 2017 - … | Localização: Porto, Portugal  | Cliente: Privado  | Tipo: Projecto de Raiz | Arquitectura: Alberto Dias Ribeiro | Colaboração: Alexandra Marques, Mariana Gonçalves | Estado: em Licenciamento

Fotografia aérea obtida via Google Maps


© 2018 A2OFFICE ® . Todos os conteúdos deste site estão protegidos pelo CDA.